conspiração, nova ordem mundial, illuminatis, enigmas

O Caso Freeport

Olá, decidi falar também sobre o caso Freeport…
Parece-me que todos os anos surge uma telenovela para vender manchetes de jornais e distrair o povinho.
Foi a casa Pia, foi a Maddie, foram as Máfias do Porto, Apito Dourado, Carolina Salgado, Agora é o caso Free Port, sempre assuntos que mesmo com o passar dos anos nunca terão solução nenhuma e tudo ficará na mesma, mas essas “telenovelas” mantêm o povo distraído, “anestesiado” de outros assuntos como a crise Mundial, ou outras coisas que o Governo anda a tramar na sombra.

O assunto Freeport já cheira mal, de tanta podridão que tem e tanto desgaste que tem, políticos acusando-se uns aos outros, o Sócrates choramingando que está inocente e contra-atacando ameaças de processos, etc.

A verdade é que existem várias provas, mesmo que alguém com ligações tente ocultá-las.
A última prova foi um DVD, Charles Smith , João Cabral ( ex-funcionário da Smith ) ,Pedro, e Alan Perkins ( administrador do Freeport), que sem conhecimento dos outros intervenientes no encontro, fez a gravação.
O conteúdo da Conversa foi divulgado por vários meios, entre eles o jornal «24HORAS» , o telejornal da TVI, o «IOL Diário » entre mais…

A conversa que incrimina Sócrates

Alan Perkins:
O que desencadeou a acção da polícia?
A queixa era sobre corrupção…
Charles Smith: O primeiro-ministro, o ministro do Ambiente é corrupto.
Alan Perkins: Quando tudo estava a ser construído qual era a posição dele?
Charles Smith: Este tipo, Sócrates, no final de Fevereiro, Março de 2002, estava no Governo. Era ministro do Ambiente. Ele é o tipo que aprovou este projecto.
Ele aprovou na última semana do mandato, dos quatro anos.
Em primeiro lugar, foi suspeito que ele o tenha aprovado no último dia do cargo…
E não foi por dinheiro na altura, entende?
Isto foi mesmo ser estúpido…
Alan Perkins:Quando foram feitos os pagamentos? Como estava em posição de receber pagamentos se aprovou o projecto no último dia do cargo?
Charles Smith: Foram feitos depois. Ele pediu dinheiro a dada altura, mas não…
Charles Smith: João, foi aprovado e os pagamentos foram posteriormente?

João Cabral: Certamente… Houve um acordo em Janeiro. Eles tinham um acordo com o homem do Sócrates, penso que é em Janeiro.

Charles Smith: Sean (Collidge) reuniu-se com o tipo.
Sean reuniu-se com funcionários dele, percebe?
Sean e Gary (Russel) reuniram-se com eles.
Alan Perkins: Houve um acordo para pagar?
Charles Smith: Para pagar uma contribuição para o partido deles.
Charles Smith: Nós fomos o correio. Apenas recebemos o dinheiro deles.

Demos o dinheiro a um primo… a um homem…
Alan Perkins: Mas como o Freeport vos fez chegar esse dinheiro?
Charles Smith: Passou pelas nossas contas
Alan Perkins: Facturaram ao Freeport, ok?
Charles Smith: Ao abrigo deste contrato. Era originalmente para ser 500 mil aqui, desacelerámos, parámos a este nível, certo? Isso foi discutido na reunião, lembra-se?
Ele disse: «Nós não queremos pagar».
Se ler esse contrato, diz aí que recebemos três tranches de 50, 50, 50…
Gary disse: «Enviamos o dinheiro para a conta da vossa empresa».

Sabem o que tem mais piada? A notícia no site da TVI 24 FOI CENSURADA.
O Link era :
http://www.tvi24.iol.pt/politica/gravacao-tvi24-freeport-dvd-socrates/1052933-4072.html
e agora surge um “erro de servidor” bastante conveniente.

Clique na imagem para ampliar:

Os comentários estão fechados.